Notícias, Universo da Dança

Unindo o mundo através da dança

Neste sábado (21/09), Dia Internacional da Paz, grupos de zoukeiros em todo o mundo se mobilizam em prol da divulgação da dança e pela paz no International Zouk Flash Mob 2013 (IZFM). Até o momento, já existem 170 cidades de 51 países cadastrados na relação de participantes, mas os organizadores informam que só terão o número exato após contabilizarem os vídeos enviados pelos coordenadores de cada região. A relação oficial inclui 25 cidades brasileiras.

A música que embalará os dançarinos ao redor do mundo será “The Dance of Love”, canção criada pelo brasileiro Paulo Mac especialmente para o IZFM 2013. Já a coreografia é dos venezuelanos Henri Velandia e Claudia Palestini. Ela foi escolhida por votação na internet e o resultado foi anunciado no Zurich Zouk Congress, evento realizado na Suíça, em maio deste ano.

O primeiro International Zouk Flash Mob foi realizado no ano passado e reuniu cerca de 3 mil pessoas de 85 cidades em 35 países. O idealizador da ação foi o australiano da cidade de Perth, conhecido como Zouk Bob, um apaixonado por esta dança nativa do Brasil. Inicialmente, sua pretensão era aumentar o cenário do zouk em sua região, mas, para sua surpresa, a ideia rapidamente se espalhou e ganhou apoio mundial. “Este será um evento anual de agora em diante, mas acho que o de 2012 foi o início de tudo, então ficamos muito orgulhosos de todos que participaram”, comenta Bob.

International Zouk Flash Mob 2012

Os outros dois fundadores do IZFM, que deram suporte ao australiano na empreitada, foram o brasileiro Alisson Rodrigues Sandi e sua parceira francesa Audrey Isautier, professores de dança que residem em Perth. Alisson conta que foi surpreendido pelo número de pessoas que se juntaram a eles para participar dos ensaios no ano passado, algumas que ainda nem conheciam o zouk. Audrey complementa: “Nós sabíamos que o zouk estava por todo o mundo, mas não imaginávamos que seria tão grande e que teria tanta gente apoiando. É meio louco e incrível”.

O apoio voluntário de cada participante realmente fez a diferença para o sucesso da ação, uma vez que não existem patrocinadores ou empresas envolvidas, apenas a vontade das pessoas em difundir seu amor em comum pelo zouk.

“O que realmente importa nesta ação é que não é sobre quem está fazendo o que, mas sobre o que podemos fazer juntos”, diz Audrey sintetizando a energia que possibilita esta união mundial em que todos falam a mesma linguagem, o zouk.

Confira o vídeo de divulgação com cenas de zouk em diversos países e o vídeo com a música e coreografia especialmente criadas para o flash mob deste ano.

Previous ArticleNext Article

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *