Espetáculos/Shows, Notícias

SPCD encerra comemoração de 10 anos com montagem inédita de O Lago dos Cisnes

aba_lago-dos-cisnes_spcd_jd-botanico

Encerrando o ano em que comemorou uma década de atuação, a São Paulo Companhia de Dança (SPCD) estreia O Lago dos Cisnes no Teatro Sérgio Cardoso, em São Paulo, no dia 14/11. A remontagem é do argentino Mario Galizzi, um especialista em balés clássicos, que já coreografou outras obras para a SPCD. As apresentações seguirão sempre de quarta a domingo, até o dia 02/12, todas com recursos de acessibilidade.

O Lago dos Cisnes é um balé com música especialmente composta por Tchaikovsky que estreou em 1877, no Teatro Bolshoi, mas somente em 1895, com nova coreografia de Marius Petipa e Lev Ivanov, para o teatro Mariinsky, em São Petersburgo, se tornou um enorme sucesso. A remontagem que será apresentada foi feita sob medida para os artistas da SPCD.

A coreografia de Galizzi dialoga com a tradição e se renova nas relações dos personagens, no detalhe da pantomimas, nos desenhos das cenas, em sintonia fina com a música emblemática de Tchaikovsky e coloca todos os artistas em cena, além dos convidados especiais para esta temporada: Luiza Lopes, Ilara Lopes, Emmanuel Vazquez e Lucas Lima. Os três primeiros integraram a equipe artística da Companhia e Lucas criou uma obra para o Ateliê de Coreógrafos Brasileiros.

“O Príncipe Siegfried, autêntico protagonista da peça, as princesas Odette, Odile e o mago Von Rothbart são concebidos como símbolos claros da luta interna do homem em sua busca pelo amor sublimado e na sedução exercida pelo mundo denso e pulsante das paixões. O bem e o mal compõem a dualidade da natureza humana; e o drama coreográfico-poético-musical de O Lago dos Cisnes acontece dentro de nós mesmos”, comenta Mario Galizzi.

Bailarinas da SPCD em sessão fotógrafica no Jardim Botânico, em São Paulo. | Fotos: Silvia Machado
Bailarinas da SPCD em sessão fotógrafica no Jardim Botânico, em São Paulo. | Fotos: Silvia Machado

Também são convidados especiais, os jovens integrantes do programa Fábricas de Cultura da Organização Social Catavento Cultural e Educacional, que neste espetáculo interpretam os nobres da corte, soldados e trompeteiros, possibilitando a eles uma vivência da realidade do mundo profissional da dança. Por meio de parceria com o Instituto de Botânica, foi possível também realizar um ensaio fotográfico no lindo espaço do Jardim Botânico de São Paulo.

Os cenários de Marco Lima apresentam três diferentes espaços: o jardim do palácio, no qual o príncipe e seus amigos comemoram seu aniversário, a floresta com o lago do qual surgem as criaturas mais belas – as princesas aprisionadas pelo mago Rothbart no corpo de cisnes e o salão de baile do castelo, no qual o Cisne Negro engana o príncipe, que não poderá mais salvar o Cisne Branco da magia de Rothbart.

Os figurinos de Fábio Namatame criam uma corte delicada, colorida e alegre na primeira cena, em contraponto com uma terceira cena mais sombria. Os tutus das segunda e quarta cenas foram confeccionados pela carioca Tânia Agra, com suaves brilhos, que sobre o branco intenso iluminam o palco com os movimentos das bailarinas. A luz de Wagner Freire intensifica a dramaturgia da obra e cria climas distintos nos diferentes atos. Uma grande história do balé, para toda a família sonhar e se emocionar.


O que: espetáculo O Lago dos Cisnes | São Paulo Companhia de Dança
Quando: qua, qui e sáb, 21h | sex, 21h30 | dom, 18h
14 a 18/11
21 a 25/11
28/11 a 02/12
Onde: Teatro Sérgio Cardoso
Rua Rui Barbosa, 153 – Bela Vista | São Paulo-SP
Quanto: R$50,00 (plateia central) | R$40,00 (plateia lateral) | R$30,00 (Balcão)
Ingressos: www.ingressorapido.com.br | bilheteria do Teatro
Informações: (11) 3288-0136

Postagem AnteriorPróxima Postagem

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *