Danças de Salão, Salsa em Pauta

Salsa: O Fenômeno Social

aba_salsa

Em meu artigo de estreia, escrevi sobre o sentimento de “ser latino”. Abordei a dificuldade e a necessidade que todos nós sempre tivemos, como nações, povos e culturas, de estabelecer e firmar nossa identidade, e de como, apesar de sermos aos olhos do mundo “civilizado”, um aglomerado de nações e culturas subdesenvolvidas, temos infinitas razões para nos orgulharmos das nossas raízes, dos nossos sentimentos e do que somos.

Nesse contexto, é muito fácil entender o porquê de um ritmo como a salsa ter se tornado tão popular e representativo entre tantos países e nações da América Latina e seus cidadãos, ávidos por algum símbolo, alguma manifestação que os identificasse e os valorizasse, entre eles e perante o resto do mundo. Mais do que um ritmo popular, a salsa se transformou numa forma de comportamento, numa maneira de ser, num jeito diferente e especial de se comportar e se relacionar socialmente. O que chamamos de “ser salsero” ou “ser rumbero”.

Mas e como explicar que essa mesma música tenha se tornado o fenômeno social que é hoje, ouvida, dançada e cultuada em todas as partes do planeta, com verdadeira paixão, por milhões de seguidores e aficionados?

Só para se ter idéia, mais de 60 países têm, em suas principais cidades, bares e casas noturnas latinas com programação dedicada à salsa e aos ritmos caribenhos. Países diferentes e de características tão diversas entre si, como Alemanha, Itália, França, Suíça, Egito, Finlândia, Grécia, Israel, Japão, China, Austrália, Turquia, Ucrânia, Vietnã e Cazaquistão, entre outros. Em 2011, acontecem pelo mundo pelo menos 272 grandes eventos internacionais de salsa, 111 deles só na Europa. São números impressionantes.

Responder à essa questão, daria todo um tratado, um livro talvez, e seguramente muitos artigos. Mas alguns aspectos importantes talvez possam nos ajudar a compreender ao menos uma parte desse interessante enigma:

 

  • A salsa traz em si, desde suas raízes, elementos de diferentes culturas que se mesclaram de uma forma muito especial. As músicas européia, africana e americana, se misturaram de uma forma peculiar, tornando essa música, que nasceu cubana, uma manifestação artística universal, rompendo as fronteiras geográficas, e criando laços de identificação, e admiração nas mais variadas sociedades;
  • Suas músicas, composições, arranjos e execuções estão entre o que se produz de mais alta qualidade, em se tratando de música popular. Seus músicos e intérpretes são de altíssimo nível;
  • A maioria de suas letras e sua poesia, são sempre de muito conteúdo, falando na maior parte das vezes de sentimentos do povo latino, que constantemente envolvem romances, diversão, celebração, amizade, amor à pátria ou crônicas sociais;
  • É uma música feita essencialmente para se dançar. Sempre teve nos amantes das danças o principal foco, desde o seu surgimento;
  • Sua cultura está muito associada à “maneira latina de ser”, que envolve uma reunião de características singulares, sempre associadas à valores humanos e elementos de socialização como alegria, festividade, coletividade, celebração e integração, entre outros;
  • E a razão mais importante de todas, a meu ver: a salsa é um ritmo muito alegre, festivo e empolgante. Suas músicas exaltam, principalmente, a alegria, a festa, a amizade, o amor e o prazer. Sentimentos valiosos que qualquer pessoa, independente de nacionalidade, região, idade, etnia ou crença, busca.

 

Postagem AnteriorPróxima Postagem
Professor, dançarino, músico, coreógrafo e produtor artístico, envolvido com a dança desde 1995 e especializado em salsa e ritmos caribenhos. É co-fundador, diretor, coreógrafo e dançarino da Conexión Caribe Companhia de Dança, a primeira especializada em Salsa no Brasil. Diretor e organizador do Congresso Mundial de Salsa do Brasil e da Semana da Cultura Latina, em São Paulo.

7 Comments

  1. Estou trabalhando a salsa com meus alunos e tive a oportunidade de ter um cubano em minhas aulas!!!

    Realmente a salsa é muito gostosa… mas vivenciar um cubano dançando salsa é esplêndido… alegra qualquer um que estiver olhando.

    Obrigado por mais esse artigo!

  2. Entre os grandes eventos de salsa citados no texto, um acontece este final de semana, em São Paulo, e EU VOU! SEmana da cultura latina.

    Regina, aparece por lá que eu sou o seu tipo de parceiro! 😉

  3. Adorei! Só de ler já estou com os pés inquietos pra sair dançar! A Salsa é um fenômeno mesmo, música boa, dança sensual e mais gostosa ainda se for com um parceiro do tipo que “atiça” a gente! 😛

    Viva la Salsa!!!!!

  4. Amo dançar salsa, mas realmente não tenho quase nenhum conhecimento sobre a cultura e história em torno dela, coisa que agora vou procurar mudar através dos artigos aqui na Dança em Pauta e com certeza navagando mais pela net tb em busca do assunto.

    Saber de todo esse universo de música, dança, comportamento, enfim este estilo de vida em torno da salsa faz a gente perceber que essa paixão que pessoas como eu tem pelo ritmo não é por acaso. Tenho certeza que conhecer a salsa só vai aumentar minha paixão pelo ritmo!

    Parabéns pelo texto e continuem nos trazendo estas informações!

    abç

Deixe uma resposta para Airton Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *