Festivais/Mostras, Notícias

Rio H2K 2019 reúne grandes profissionais de danças urbanas do Brasil e exterior

De 20 a 23/06, o Rio de Janeiro é palco do Rio H2K — Festival Internacional de Dança, que há nove edições consecutivas promove as danças urbanas e suas múltiplas vertentes de forma ampla e acessível. Mais de 400 mil pessoas já passaram pelo evento em quase uma década. Durante quatro dias, o festival vai levar para a Cidade das Artes workshops, batalhas de dança, festas, feira gastronômica e até um acampamento. O Rio H2k tem direção de produção de Miguel Colker e direção artística de Bruno Bastos.

Em 2019, o Rio H2K traz 16 coreógrafos nacionais e internacionais de cinco países (Estados Unidos, França, Itália, Portugal e República Checa) para ministrarem workshops para todos os públicos. São profissionais que já trabalharam com estrelas como Justin Timberlake, Rihanna, Anitta, Nicki Minaj, Pabllo Vitar, Black Eyed Peas, Beyoncé, Deborah Colker, Ciara, Jennifer Lopez, Selena Gomez, Karol Conka, Britney Spears e Alicia Keys. Entre os convidados internacionais inéditos no Brasil, destaque para os coreógrafos Dafne Bianchi (Itália), Diana Matos (Portugal), Hollywood (Estados Unidos), Sonia Soulshine (França) e Tony Tzar (Estados Unidos).

Na programação também estão as apresentações do Showcase, uma mostra não competitiva com 20 grupos de dança do Brasil e de outros países, e o Rio H2K Battles – uma vibrante batalha entre 200 participantes. Este ano, o formato da competição mudou: dançarinos das mais diversas modalidades (hip-hop freestyle, house, popping, locking, breaking, passinho, dancehall, jazz funk, vogue, entre outros) vão participar em uma só categoria. Os artistas serão avaliados por cinco jurados: Meech Onomo (França), Jaja Vankova (República Tcheca), André Rockmaster (Brasil), Dafne Bianchi (Itália) e JP Black (Brasil). O grande vencedor receberá um prêmio de R$ 2.500 e o segundo melhor colocado levará R$ 500.

“A ideia é proporcionar uma batalha livre de rótulos em que os dançarinos desafiem a si mesmos e seus oponentes por meio da criatividade, musicalidade e variedade de ritmos e de estilos”, explica Bruno Bastos, idealizador e diretor artístico do Rio H2k.

Para quem quiser ter a experiência de viver os quatro dias dentro do festival e acampar nos jardins da Cidade das Artes, o Kemp é uma oportunidade única. Há espaço para 165 barracas individuais e também é possível optar entre usar a barraca do festival ou levar a sua própria. O sistema de hospedagem dentro do evento está disponível com a compra do ingresso “passaporte + Kemp”, que inclui também vestiários com chuveiros, área de convivência (com pontos de energia), água potável e posto médico.

Informações: www.rioh2k.com.br

Previous ArticleNext Article

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *