Cursos/Oficinas, Notícias

Mês da Consciência Negra: Cia. Sansacroma apresenta “Negritudes convergentes: danças independentes”

aba_sansacroma_consciencia-negra-2017

No ano em que comemora seus 15 anos de ações e resistência através da dança e da arte, a Cia. Sansacroma realiza o projeto “Negritudes convergentes: danças independentes”. De 01 a 26/11, o projeto vai ocupar a Sala Renée Gumiel do Complexo Cultural Funarte SP com diversas atividades que pretendem abordar parte do repertório da Cia em parceria com coletivos que dialogam com o eixo curatorial do projeto: “Corpos Marginais e pluralidades em Dança”.

Para a diretora da Cia. Sansacroma, Gal Martins, a escolha do período é pertinente, uma vez que é no mês de novembro que se afirma o Mês da Consciência Negra. “Queremos levantar discussões e pautar trabalhos em dança que foquem e priorizem os corpos negros e periféricos. Corpos estes que estão em constante movimento e produção de conhecimento em dança, partindo do olhar plural da contemporaneidade”, conta a diretora.

A programação do projeto evidencia um panorama artístico múltiplo, que questiona padrões hegemônicos relacionados à noção de corpo, processo e estética. “A dança protagoniza uma trama diversa na qual periferias e centros se encontram, se chocam e se retroalimentam, construindo um território que é multifacetado no que diz respeito aos percursos de concepção, pesquisa e criação artística, assim como distintas visões sobre conteúdos e contextos para o fazer arte”, explica Gal.

O projeto Negritudes Convergentes inicia no dia 1º de novembro (quarta-feira), às 19h, com a exibição do documentário “Outras portas, outras pontes”, de Tatá Amaral, realizado no Terminal Parque Dom Pedro. Esse é o oitavo vídeo da série Causando na Rua, composta por 13 episódios de 26 minutos, filmados em São Paulo, Santo André e Osasco em 2016. Cada episódio acompanha um grupo, duo ou coletivo que usa a rua como espaço de arte, criatividade e comunicação. As ações são definidas como “ativismo artístico”.

Após a exibição do filme, haverá um diálogo, com mediação de Gal Martins e participação de Flip Couto (integrante da Cia. Sansacroma, artista de dança e produtor cultural, com formação em hip-hop), Paula Salles (integrante da Ouvindo Passos Cia. de Dança, formada em Dança pela Unicamp e pós-graduada em Estudos Contemporâneos em Dança pela UFBA), Tiago S. Meira, conhecido como ‘Boogaloo Begins’ (integrante do grupo Chemical Funk, licenciado em dança, pesquisador e arte-educador) e Silvana de Jesus (integrante do grupo Batakerê, pós-graduanda em História e Cultura Afro-brasileira e Indígena, por A Casa Tombada – FACON).


O que: Projeto Negritudes convergentes – danças independentes
Quando: 01 a 26/11
Onde: Complexo Cultural Funarte SP Sala Renée Gumiel
Onde: Alameda Nothmann, 1058, Campos Elíseos | São Paulo-SP
Informações: (11) 3662-5177 | www.facebook.com/sansacroma/

Postagem AnteriorPróxima Postagem

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *