Festivais/Mostras, Notícias

Dois brasileiros entre os oito premiados no Prix de Lausanne 2019, na Suíça

Os bailarinos Gabriel Figueredo, de 18 anos, e João Vitor Percilio, de 15 anos, ficaram entre os oito premiados na competição internacional Prix de Lausanne 2019, na Suíça, em final realizada no último sábado (09/02). O evento é uma fonte para os “olheiros” em busca de novos talentos na dança.

Gabriel Figueredo em apresentação na final do Prix de Lausanne 2019. | Foto: Gregory Batardon/divulgação

Assim como os demais premiados, os brasileiros ganharam uma bolsa de estudo integral, com todas as despesas pagas pelo Prix de Lausanne, podendo escolher estudar em uma das mais de 70 prestigiadas escolas de dança do mundo, associadas ao evento.

O gaúcho da cidade de Taquara, Gabriel Figueredo, ficou em segundo lugar, sendo o primeiro entre os meninos, atrás apenas da norte-americana medalha de ouro, Mackenzie Brown. No ballet clássico ele dançou uma variação de Paquita e no contemporâneo a coreografia Chroma. Gabriel foi campeão do Youth America Grand Prix 2013, em Nova York, e, desde 2014, é aluno da John Cranko Schule, na Alemanha.

Representando Uberlândia-MG, João Vitor Percilio, que faz parte do Projeto Pé de Moleque, do Ballet Vórtice, recebeu a sexta premiação. Ele apresentou uma variação clássica do Ballet Coppelia e a coreografia contemporânea Furia Corporis. “A premiação mostra, mais uma vez, o poder transformador que a arte tem em nosso país. Trabalho, trabalho, trabalho. Esse é o caminho”, comenta a professora de João, Guiomar Boaventura, que o acompanhou na viagem.

João Vitor Percilio em apresentação na final do Prix de Lausanne 2019. | Foto: Gregory Batardon/divulgação

Participaram da competição deste ano 74 bailarinos de 17 nacionalidades. Eles foram classificados em seletivas por vídeo e também presenciais, realizadas nas cidades de Nova York (EUA), São Petersburgo (Rússia) e Goiânia (Brasil), em 2018.

Entre os competidores estavam mais quatro brasileiros: Nathan Fernandes, do Studio Arte Dança (Divinópolis-MG); Glayson Mendes, do Ballet Márcia Sampaio (Cabo Frio-RJ); Vitor Oliveira Pires, da Cia Circuito de Danças Clássicas Jolles Salles (São Paulo-SP); e Thiago Victor Santana, da Escola do Teatro Bolshoi no Brasil (Joinville-SC).

Gabriel e João integraram o grupo de 21 bailarinos, de dez países, que se classificaram para final.

Vencedores e jurados do Prix de Lausanne 2019. | Foto: divulgação

Sobre o Prix de Lausanne
Criado em 1973, é uma competição internacional anual para jovens bailarinos de 15 a 18 anos. Sua meta é descobrir, promover e dar suporte aos talentos da dança. A competição tem o apoio de mais de 70 prestigiadas escolas e cias de dança do mundo como Royal Ballet, de Londres; Hamburg Ballet School, da Alemanha; Escola do Ballet da Ópera de Paris, da França; Académie Princesse Grace, de Mônaco; Vaganova Ballet Academy, da Rússia; Hong Kong Ballet, da China; San Francisco Ballet School, dos EUA; e Australian Ballet School, da Austrália; entre outros.

Confira as apresentações premiadas de nossos jovens talentos na final da competição:

Gabriel Figueredo (ballet clássico)

João Vitor Percilio (ballet clássico)

Gabriel Figueredo (contemporâneo)

João Vitor Percilio (contemporâneo)

Previous ArticleNext Article
Jornalista formada pela Universidade Tuiuti do Paraná, atuando na área desde 1997 como repórter, redatora e assessora de imprensa. Em 2010, lançou o site Dança em Pauta com a proposta de empregar seu conhecimento em comunicação para divulgar a dança. Trabalhou em publicações segmentadas em Curitiba e São Paulo. Desde 2004, desenvolve trabalho de assessoria de comunicação para profissionais e empresas atuando no planejamento e execução de estratégias de comunicação interna e externa, produção de conteúdo, publicações corporativas e assessoria de imprensa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *