Notícias, Universo da Dança

Dança é destaque na Academia Brasileira de Letras

Nesta quinta (23/09), no Rio de Janeiro, como parte do “Seminário Brasil, brasis”, a Academia Brasileira de Letras (ABL) apresenta a conferência “A linguagem brasileira da dança”, que terá a participação do bailarino e professor Jaime Arôxa, representando a dança de salão. Também são convidados da roda de debate o multidisciplinar artista Antonio Nóbrega, a diretora e coreógrafa Regina Miranda e a bailarina e crítica Silvia Soter. Eles debaterão suas experiências sobre a formação de uma linguagem caracteristicamente brasileira da dança e o mosaico multicultural que a tem influenciado.

“O Seminário Brasil, brasis abre as portas da Academia para debater diversos temas de interesse da sociedade brasileira. Desta vez, vamos ouvir grandes nomes intimamente ligados às atividades da dança, não apenas porque são teóricos com grande contribuição intelectual, mas também pelas práticas que dominam e transmitem às novas gerações. Estamos seguros de que será um debate muito rico e esclarecedor”, garante o Presidente da ABL, Acadêmico Marcos Vinicios Vilaça.

O evento tem entrada franca e será transmitido ao vivo pelo portal da ABL. http://www2.academia.org.br/

a

Aula-espetáculo

Dando continuidade ao tema do debate, na sexta-feira (24/09), Antonio Nóbrega dará uma aula-espetáculo denominada “Naturalmente – Teoria e jogo de uma dança brasileira”.

A apresentação também terá entrada franca e as senhas para participar serão distribuídas no debate do dia anterior. Este será o quarto espetáculo que o   artista pernambucano criou integralmente dedicado à dança. Na nova obra, Antonio Nóbrega será acompanhado por duas bailarinas, Maria Eugênia Almeida e Marina Abib – que atuam e dividem com ele as composições coreográficas – e por oito músicos que se revezam entre vários instrumentos. A direção é do próprio autor com produção executiva de Joana Marchetti e direção de produção de Silas Redondo.

Sobre os seminaristas

Antonio Nóbrega é violinista, cantor e dançarino. Desenvolveu um estilo próprio de concepção em artes cênicas, dança e música, com a apresentação de uma série de espetáculos no Brasil e no exterior.
Regina Miranda combina uma carreira de sucesso internacional como diretora teatral, coreógrafa e gestora cultural. Seu trabalho em artes cênicas é definido pela criação de desempenhos que rompem com ideias tradicionais sobre teatro e dança.
Silvia Soter, bailarina e crítica de dança, é mestre em teatro, tem formação em dança pela Universidade de Paris, além de graduação em artes. É professora do curso de dança da UniverCidade e atua como dramaturga da Cia Lia Rodrigues de Dança.
Jaime Arôxa é bailarino, dançarino, coreógrafo e professor. Desde cedo demonstrou sensibilidade artística e vocação para a dança. Contudo, foi na década de 80 que descobriu a dança de salão por intermédio da professora Maria Antonieta. Criou sua própria metodologia de ensino da dança de salão, destacando a expressão dos sentimentos do dançarino pelo movimento, respeito de si próprio e a busca de um conhecimento maior sobre o outro.

Sobre o Seminário Brasil, brasis

Desde 2006, quando o seminário foi criado, a ABL abre suas portas à sociedade com o objetivo de conservar e promover cultura. O “Brasil, brasis” consiste no debate de temas de interesse da sociedade e sua relação com a literatura. A frente da coordenação do encontro estão os Acadêmicos Marcos Vinicios Vilaça, Presidente da ABL, e Domício Proença Filho, 1º Secretário. Mais dois temas serão debatidos ainda este ano: dia 21 de outubro – “Mulher brasileira hoje”; e dia 25 de novembro – “Noel Rosa, um palpite feliz”.

O quê: “Seminário Brasil, brasis” da Academia Brasileira de Letras / Conferência: A linguagem brasileira da dança
Quando: 23/09 – 17h30
Onde: Teatro R. Magalhães Jr, Avenida Presidente Wilson 203, Castelo, Rio de Janeiro.
Entrada franca

O quê: Aula-espetáculo “Naturalmente – Teoria e jogo de uma dança brasileira”
Quando: 24/09 – 18h30
Onde: Teatro R. Magalhães Jr, Avenida Presidente Wilson 203, Castelo, Rio de Janeiro.
Entrada franca

Previous ArticleNext Article

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *