Em pauta, Mercado da dança

Boticário anuncia projetos que apoiará em 2015

O Boticário na Dança, em seu segundo edital de patrocínio, destinará R$ 6,8 milhões para companhias, festivais e projetos audiovisuais e de formação de bailarinos ligados à arte. Maior franqueadora do país, O Boticário se consolida como um dos maiores apoiadores da dança do país, ampliando para 40 o número de companhias apoiadas, contemplando 16 estados ao longo de 2015.

“Ano a ano estamos reforçando nossa plataforma de patrocínios e renovando nosso compromisso de promover e incentivar a dança em todo o país. Além disso, com a plataforma O Boticário na Dança temos uma forma de mostrar quem somos e o que fazemos, os nossos valores. A dança é beleza em movimento e, por isso, tem tudo a ver com a nossa marca”, diz a diretora de Branding e Comunicação de O Boticário, Ana Ferrell.

Nesta segunda edição do edital estão sendo contempladas companhias de São Paulo, Rio de Janeiro, Paraná, Santa Catarina, Distrito Federal, Rio Grande do Sul, Bahia, Minas Gerais, Espírito Santo, Mato Grosso do Sul, Maranhão, Rio Grande do Norte, Piauí, Tocantins, Amazonas e Goiás. Desta forma, o edital apoia um vasto panorama da dança e suas múltiplas formas de expressão. Os projetos, previamente aprovados pela Lei Rouanet ou legislações estaduais de incentivo, foram inscritos no edital de O Boticário entre maio e junho deste ano. Depois, foram analisados por uma comissão formada por profissionais de O Boticário e consultores externos.

Conheça os projetos apoiados:

COMPANHIAS

  • Balé Folclórico da Bahia | Espetáculo Herança Sagrada (Bahia): Circulação do espetáculo Herança Sagrada – A corte de Oxalá, em maio de 2015 pelas cidades de Curitiba (PR), Florianópolis (SC) e Porto Alegre (RS). O espetáculo comemora os 26 anos da companhia.
  • Núcleo Viladança (Bahia): Conciliando atividades para reciclagem e troca de experiências em dança, o núcleo vai realizar oficinas de diferentes modalidades envolvendo profissionais de dança e mestres em artes cênicas; ações de intercâmbio entre bailarinos locais e coreógrafos internacionais, além de digitalizar e organizar o acervo de documentos e fotografias de espetáculos do repertório e atividades do Núcleo.
  • Companhia Mario Nascimento (Minas Gerais): Viabilizar a manutenção da Companhia de Dança Mário Nascimento durante um ano, por meio da capacitação dos bailarinos, além da circulação de Repertório em seis cidades de Minas Gerais. Também serão realizadas seis oficinas gratuitas, ministradas pelo diretor da companhia.
  • Companhia Mimulus (Minas Gerais): Apresentações e atividades de intercâmbio com companhias mineiras e de outros estados brasileiros. Apresentação do espetáculo Do lado esquerdo de quem sobe durante a Campanha de Popularização do Teatro e Dança. Realização da 13.ª Semana da Dança reunindo professores, artistas e pesquisadores de todo o Brasil. Estreia de um novo espetáculo.
  • Grupo Corpo | Temporada popular (Minas Gerais): Comemoração dos 40 anos do grupo com quatro apresentações em Belo Horizonte, onde a companhia nasceu e está sediada. Apresentação de duas coreografias.
  • Primeiro Ato | Projeto Dança em Rede (Minas Gerais): Tem como proposta construir redes criativas unindo pontos do estado e do país em um movimento único de dança, oportunizando espaços de encontros de bailarinos independentes que queiram dividir sua experiência artística. O projeto inclui: intercâmbio de um mês, circuito interestadual (Porto Alegre, Florianópolis e Curitiba) e circuito Minas Gerais (Ouro Branco, Itabira e Ipatinga). Para o circuito BH estão contempladas performances em espaços urbanos com convidados e elenco principal. Ao todo, serão realizadas 10 apresentações e 3 intervenções urbanas, além de 240 horas de trabalho com os bailarinos.
  • Crepúsculo Cia de Dança | Espetáculos (Minas Gerais): A companhia, formada por nove integrantes (sendo seis bailarinos portadores de sequelas ou necessidades especiais), pretende viabilizar a criação do espetáculo Ecos.
  • Raça Cia de Dança (São Paulo): Circulação de dois espetáculos: o inédito Traços e Linhas e a remontagem de Tango sob dois olhares, representado pelas músicas de Astor Piazzolla. O espetáculo passará pelas cidades de Belo Horizonte/MG, Brasília/DF, Curitiba/PR, Goiânia/GO e Rio de Janeiro. Em cada cidade, também serão realizados workshops de técnicas e bate-papos com a plateia após algumas apresentações.
  • Ballet Stagium | Figuras e Vozes (São Paulo): Figuras e Vozes, nova montagem da companhia, traz uma discussão sobre o homem do mundo contemporâneo e seu comportamento, em uma sociedade marcadamente institucionalizada. Serão realizadas 18 apresentações na cidade de São Paulo durante os meses de março, abril e maio.
  • Grupo Divinadança (São Paulo): Circulação dos espetáculos Do diálogo ao manifesto, de Andrea Pivatto, e Por um Sorriso, de Henrique Rodovalho. Realização de seminários, workshops, mostras e encontros para aprofundamento dos processos criativos.
  • Companhia Dança Vida | O Corpo de Som (São Paulo): Produção de espetáculo de dança contemporânea O corpo de som, cujo repertório inédito foi composto pelo músico percussionista Naná Vasconcelos. Serão realizadas doze apresentações nas cidades de São Paulo, Ribeirão Preto, Campinas, Sertãozinho e Batatais, todas no estado de São Paulo. Realização de aulas, workshops e apresentações gratuitas em escolas públicas, núcleos comunitários e parques da cidade.
  • Companhia Antonio Nóbrega de Dança (Piauí): Manutenção da companhia e criação e montagem de um novo espetáculo, com quatro apresentações previstas: três no Auditório do Ibirapuera (São Paulo) e uma em Curitiba (em local a definir). O espetáculo irá aprofundar pesquisas de codificação e construção de uma linguagem brasileira de dança. Serão realizadas também sete oficinas de dança gratuitas na cidade de São Paulo, e uma aula espetáculo com Antônio Nóbrega.
  • Cia Cisne Negro | O Quebra Nozes (São Paulo): Espetáculo de dança com música de Tchaikovsky, a ser apresentado no Teatro Alfa, em São Paulo, no ano de 2015. Ao todo, serão feitas 16 apresentações, incluindo matinês aos sábados e domingos.
  • Companhia Alaya Dança | Projeto Nascente (Distrito Federal): Estudo e exploração do processo da criação da cena de dança por meio da exploração corporal (percepção, sensação, emoção, sentimento, memória, imaginação, devaneio e sonho), explicitadas nas reflexões do livro Arte da Composição. Serão realizadas cinco apresentações no Distrito Federal, duas aulas espetáculos e uma oficina de som e movimento aberta a comunidade.
  • Grupo Meme | Espetáculo Teresinhas (Rio Grande do Sul): Circulação do espetáculo de dança Teresinhas por dez cidades de diferentes regiões do país: Manaus, Porto Velho, Natal, Recife, João Pessoa, Rio de Janeiro, São Paulo, Vitória, Florianópolis e Curitiba. Realização de workshop de dança contemporânea gratuito em cada cidade pelo coreógrafo e bailarino Paulo Guimarães, com carga horária de 4 horas.
  • Canto Cultura e Arte | Guia improvável para corpos mutantes (Rio Grande do Sul): Circulação do espetáculo Guia improvável para corpos mutantes, sobre o universo infantil, com apresentações em doze cidades do Rio Grande do Sul.
  • Companhia Gira Dança | Dança que ninguém quer ver (Rio Grande do Norte): O projeto Dança que ninguém quer ver propõe a criação da obra coreográfica que marca os 10 anos de atividades artísticas da companhia, com assinatura coletiva dos bailarinos e direção artística. A estreia acontecerá em Natal e o espetáculo também vai ser apresentado em São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Salvador.
  • Companhia Lamira das Artes | Dança para Pimpolhos (Tocantins): O espetáculo Gibi, criado especialmente para o público infantil, tem se tornado um cartão de visitas à qualidade técnica e artística da companhia. Serão realizadas apresentações em cinco cidades brasileiras: Palmas, Goiânia, Salvador, São Paulo e Curitiba.
  • Grupo Z | Espetáculo Insone (Espirito Santo): Apresentação do espetáculo de dança-teatro Insone em quatro cidades brasileiras e na sede da companhia, em Vitória. Realização de oficina de oito horas em cada cidade, na qual será compartilhado o processo de criação, os fundamentos da técnica de preparação corporal do grupo, frutos da pesquisa realizada ao longo dos 17 anos de existência do Z. Além disso, serão realizados bate-papos com a plateia após cada apresentação.
  • Companhia Eliane Fetzer | Espetáculo Naipi e Tarobá (Paraná): Serão realizadas 14 apresentações gratuitas do espetáculo Naipi e Taroabá – A lenda das Cataratas do Iguaçu nas cidade de Florianópolis, Passo Fundo, Pelotas, Porto Alegre, Rio Grande, Joaçaba e Rio do Sul. Realização de sete oficinas de dança nas cidades visitadas.
  • Ballet da Cidade de Niterói | Espetáculo Romeu e Julieta (Rio de Janeiro): Apresentação do espetáculo de dança Romeu e Julieta. Sua ideia principal é criar um lugar alternativo e intermediário entre uma montagem de época e o tempo presente, onde a história dos dois amantes de Verona seja o gatilho de reflexão sobre o que podemos chamar de julgamento preconcebido.
  • Companhia Arena Híbrida (Rio de Janeiro): Manutenção da companhia e circulação de seu repertório, com doze apresentações no estado do Rio de Janeiro e vinte apresentações nas cidades de Porto Alegre (RS), São Paulo (SP), Fortaleza (CE), Goiânia (GO) e Belém (PA). Durante a circulação nacional serão realizadas cinco oficinas de destinadas ao público da região. Também serão propostos bate-papos no fim do espetáculo.
  • Balé Teatro Guaíra | Espetáculo Cinderela (Paraná): Apresentação do espetáculo Cinderela em quatro capitais brasileiras: Belo Horizonte, Rio de Janeiro, Florianópolis e São Paulo.
  • Cia Masculina Jair Moraes – Tubo de Ensaio (Paraná): Manutenção da companhia, criada com um enfoque específico na preparação técnica, artística e pesquisa coreográfica para homens, potencializando um mercado profissional quase inexistente no Brasil. Apresentações do espetáculo Tubo de ensaio, reconfiguração dos valores criativos inerentes em cada artista bailarino, sua vivência em cena e fora.

FESTIVAIS

  • Festival Nacional de Dança – Ballace 10ª Edição (Bahia): Edição comemorativa de 10 anos do Festival Nacional de Dança – Ballace, realizado na Cidade do Saber, em Camaçari-BA. O evento é um encontro, de estudantes, profissionais e amantes da dança, que se apresentam em mostras competitivas e não competitivas, participam de oficinas, palestras e cursos rápidos de desenvolvimento. Personalidades da dança de renome nacional e internacional são convidados como jurados das mostras e/ou professores das atividades formativas. Todo ano, durante o Ballace, também ocorre pré-seleção para bolsistas da Escola de Teatro Bolshoi, da qual tanto os inscritos no Festival, como os beneficiários do programa sociocultural Cidade do Saber participam.
  • Vivadança Festival Internacional – 9ª Edição (Bahia): O Vivadança Festival Internacional é um evento anual realizado durante todo o mês de abril nas cidades de Salvador e Camaçari. Sua grade de programação inclui espetáculos internacionais e nacionais, oficinas, exposições, mostras especiais e mesas redondas, reunindo um público estimado de 20 mil espectadores. Dentro do seu plano de democratização da cultura e formação de plateia, promove a prática de cobrança de ingressos à preços populares e o acesso gratuito às diversas ações em parceria com a rede pública de ensino pública e privada, grupos artísticos e comunidades da periferia e grupos da 3ª idade. O festival promove o encontro de gestores culturais, programadores e curadores mantendo com isso a troca constante de soluções e experiências com representantes de outros festivais no Brasil, América do Sul e Europa.
  • Paralelo 16.° – Mostra de dança contemporânea – 7.ª Edição (Goiás): A Quasar Cia de Dança vai realizar a 7ª edição da mostra no período de 27 de julho a 9 de agosto em Goiânia. Serão apresentados espetáculos, oficinas de dança e vídeo dança. Esta mostra de dança traduz a efervescência cultural da diversidade dos novos tempos.
  • 14º FIH2 – Festival Internacional de Hip Hop (Paraná): O FIH2 chega a sua 14ª edição promovendo o encontro de dançarinos, professores e coreógrafos do Brasil e exterior, com a intenção de aprimora-los profissionalmente, por meio de competições, mostras, oficinas, palestras e relacionamento pessoal. Também oferece um espaço democrático para debates, palestras e workshop sobre temas como: sustentabilidade, empreendedorismo, políticas públicas. Desmistifica os estigmas relacionados ao Hip Hop apresentando um formato da arte/entretenimento criando um terceiro setor para investimento.
  • Festival de Dança de Joinville 2015 (Santa Catarina): O Festival de Dança de Joinville acontecerá no período de 15 a 25 de julho de 2015, no Centreventos Cau Hansen em Joinville, Santa Catarina. Dentro ou fora do palco, o Festival é um evento consolidado pela tradição, pelo profissionalismo e pela pluralidade dos participantes. O Festival engloba a realização de cursos e oficinas com fins de aperfeiçoamento profissional, workshops gratuitos para os coreógrafos inscritos no evento, seminários de dança, projetos comunitários, palestras, debates, entre outras ações. Vai trazer para as noites especiais (abertura e de gala) espetáculos que sejam montagens completas de balés consagrados ou peças de destaque de outros gêneros de dança e trabalhos de companhias de renome é também uma preocupação da Curadoria Artística e da organização do evento. O evento reúne mais de 6.500 participantes diretos e atrai um público superior a 230 mil pessoas, com uma média de 240 horas de espetáculos.
  • VI Mova-se Festival de Dança: Solos, duos e trios (Manaus): Em sua sexta edição, o evento se destina a pesquisa, experimentação e reflexões em dança dentro do contexto da cultura amazônica. Durante a mostra oficial, serão realizadas apresentações em diversos espaços da cidade, como teatros, praças e também nas ruas. O evento inclui, ainda, as Batalhas Bi-boys, realizadas em diversos locais da cidade de Manaus, a Mostra Universitária, oficinais e lançamento de livros e exibições de vídeo-danças.
  • Rio Hip Hop Kemp – Rio H2K (Rio de Janeiro): Festival Internacional de Danças Urbanas, o Rio Hip Hop Kemp 2015 é a 5° edição do Festival Internacional de Danças Urbanas, que acontecerá no Rio de Janeiro, Salvador e Belém, entre os dias 1 e 21 de Junho. A circulação do festival está prevista para Salvador (Edição Nordeste), de 12 a 14 de junho, e Belém (Edição Norte), de 19 a 21. Com a curadoria de Guy Darmet, a Mostra de Espetáculos terá apresentações de companhias consagradas como a francesa Cie Kafig, a Companhia Urbana de Dança, Grupo de Rua Bruno Beltrão, além de outras internacionais.
  • Mostra Paranaense de Dança 2015 (Paraná): Realização de mostra de dança compreendendo cinco etapas seletivas e uma final, com a apresentação de 24 espetáculos (sendo quatro didáticos) e a oferta de 40 oficinas gratuitas de aprimoramento técnico e artístico. A etapa seletiva acontecerá em cinco cidades do interior do Paraná, com a participação de escolas, academias e grupos dos mais variados estilos de dança e faixas etárias e de companhias e bailarinos profissionais convidados. Os melhores participantes recebem o Prêmio ABABTG de Incentivo à Dança, concedido a um bailarino, um coreógrafo e/ou diretor e um grupo. A etapa final será realizada no grande auditório do Teatro Guaíra, em Curitiba.

MULTIEXPRESSÃO

  • Conectedance Vídeos 3: Produção de 24 vídeos ao longo do ano, com registros de espetáculos de dança e entrevistas com coreógrafos e/ou artistas envolvidos.
  • II Fórum Nacional de Dança Infância e Juventude: O II Fórum Nacional de Dança Infância e Juventude terá duração de quatro dias, em Porto Alegre, com uma série de atividades, envolvendo estudantes, educadores, artistas e pesquisadores.
  • Iconografia em movimento: Balé da cidade de São Paulo Livro iconográfico do Balé da Cidade de São Paulo, símbolo da dança brasileira, reunindo aproximadamente 300 imagens que serão pesquisadas e selecionadas em bancos de imagens públicos e privados e em acervos pessoais. A ideia é materializar a importante e expressiva história da produção artística do BCSP (um dos Corpos Estáveis da Fundação Theatro Municipal de São Paulo), como referência da dança nacional.
  • Portal www.idanca.net: Portal dedicado exclusivamente à difusão de informações sobre a dança contemporânea no Brasil. Promove o intercâmbio de informações, ideias e experiências entre artistas, críticos, pesquisadores e público. De conteúdo aberto, gratuito, traz textos, artigos acadêmicos, entrevistas e críticas nacionais e internacionais inéditos ou traduzidos pela primeira vez em português.
  • Documentário A Dança que transforma: A dança que transforma é um documentário sobre o poder transformador da dança, contado a partir das experiências de vida de quatro brasileiros em quatro diferentes regiões do Brasil. Será captado no formato HD Full e poderá ser exibido como um telefilme de 48 minutos ou quatro episódios televisivos de 22 minutos.

FORMAÇÃO DE BAILARINOS

  • Projeto Reviver a cultura através da dança: Preparação de ambiente para aulas semanais para quatro turmas de 15 alunos, seleção de participantes, com palestras, oficinas e apresentação final.
  • IMC – Companhia Juvenil de Dança Moinho Cultural: Manutenção das atividades da companhia e realização do espetáculo O Segredo da Brincadeira, criado em 2013 para o Moinho In Concert com músicas inéditas e canções populares orquestradas utilizando a versão gravada das músicas executadas pela Orquestra do Moinho Cultural.
  • Centro de Formação Teatrodança – Fóruns: Tem como objetivo conjugar e ampliar os intercâmbios de processos e os experimentos de projetos anteriores, como O Baile do Teatrodança, parceria com o Lume Teatro/Unicamp, Tambow, Ilhadas e Flores, pesquisas sobre as artes populares tradicionais e as técnicas contemporâneas em artes cênicas, em parcerias com organizações regionais. O Seminário Corpo-Teatro-Dança ocorrerá em três encontros práticos com bases teóricas, com inscrições gratuitas, abertas para artistas, educadores, terapeutas e estudantes, na sede do Teatrodança.
Previous ArticleNext Article

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *